Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Curso de História

Publicado: Sábado, 17 de Setembro de 2016, 01h04 | Última atualização em Segunda, 19 de Junho de 2017, 20h34 | Acessos: 167

Configuração do Curso

Aprovada pela Resolução nº 629, de 24 de outubro de 2007.

Denominação do Curso LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA
Área Ciências Humanas
Modalidade(s) Presencial
Natureza Graduação
Oferta de disciplinas Semestral
Unidade Responsável Campus Universitário do Tocantins/Cametá
Coordenação Faculdade de História
Carga horária total do Curso  3.005 h
Turno(s) de funcionamento Manhã / Tarde / Noite
Duração Integralização prevista para 08 (oito) períodos
Curso presente no(s) município(s) de Cametá, Baião e Abaetetuba em andamento (Mocajuba e Tomé-Açú finalizados)

 

Objetivos do Curso

O curso de História tem como objetivo habilitar o graduando para atuar como Docente Licenciado Pleno no Ensino de História, possibilitando, com isso, o exercício profissional como Professor de História (e Estudos Amazônicos, no caso do estado do Pará) nos Ensinos Fundamental e Médio; o que implica compreender diferentes concepções metodológicas que referenciam a construção de categorias para a investigação e a análise das relações sócio históricas, assim como problematizar, nas múltiplas dimensões das experiências dos sujeitos históricos, a constituição de diferentes relações de tempo e espaço; de forma que estas 10 habilidades orientem a construção de práticas de ensino de história que venham assegurar a formação social.

 

Perfil do Profissional

Título conferido: Licenciado Pleno em História em todo o território nacional, com habilidade para trabalhar na Educação Básica de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e de 1º ao 3º ano do Ensino Médio.

 

Área(s) de Atuação

O graduado deverá estar capacitado ao exercício de professor, em todas as suas dimensões, o que supõe pleno domínio da natureza do conhecimento histórico e das práticas essenciais de sua produção e difusão. Atendidas estas exigências básicas e conforme as possibilidades, necessidades e interesses das IES, com formação complementar e interdisciplinar, o profissional estará em condições de suprir demandas sociais específicas relativas ao seu campo de conhecimento (magistério em todos os graus).
Ao profissional de História caberá, com postura crítica e autonomia intelectual, problematizar os processos de significação da própria área do conhecimento. Nesse aspecto, a atuação no magistério deve ser concebida como uma dimensão que ultrapassa a mera tarefa pedagógica de transmitir o conhecimento. Da docência também se exige interação com a sociedade em toda a sua estrutura organizacional, a fim de poder promover junto com seus interlocutores a análise da realidade histórica e dela buscar conhecimentos e experiências para avaliação e aprimoramento do próprio ensino. Assim estaríamos firmando o tripé ensino, pesquisa e extensão demandada pela universidade pública. Ademais, o professor deve estar em constante atividade de pesquisa juntamente com seus formandos, possibilitando a dinâmica da aprendizagem e permitindo a descoberta do novo, a produção de materiais de difusão do conhecimento, a re-elaboração crítica e teórica dos conteúdos ministrados e a desconstrução dos saberes inaugurados por determinados grupos de interesse que querem consolidar e naturalizar certas práticas históricas.
O modelo de formação que pode ser conjunta ao do bacharelado, o que possibilita, neste aspecto, diminuir as distâncias que há entre as práticas e os saberes históricos produzidos e debatidos no espaço da Universidade e aqueles ensinados nas escolas de Ensino Fundamental e Médio. Considerando o princípio da indissociabilidade e o perfil que queremos alcançar com a formação do professor, pesquisador e difusor do conhecimento histórico, torna-se, portanto, necessário à capacitação e à qualificação do historiador, envolvido com sua formação, transformar e desenvolver os conhecimentos dentro de uma prática profissional indissociável. Para isso, são requeridos o domínio e a construção de habilidades e competências capazes de efetivar o processo de profissionalização mediante a sistematização teórico-reflexiva articulada com as práticas de professor e pesquisador.


Competências e Habilidades do Profissional

A) Gerais
a. Dominar as diferentes concepções metodológicas que referenciam a construção de categorias para a investigação e a análise das relações sócio-históricas;
b. Problematizar, nas múltiplas dimensões das experiências dos sujeitos históricos, a constituição de diferentes relações de tempo e espaço;
c. Conhecer as informações básicas referentes às diferentes épocas históricas nas várias tradições civilizatórias assim como sua inter-relação;
d. Transitar pelas fronteiras entre a História e outras áreas do conhecimento;
e. Desenvolver a pesquisa, a produção do conhecimento e sua difusão não só no âmbito acadêmico, mas também em instituições de ensino, museus, em órgãos de preservação de documentos e no desenvolvimento de políticas e projetos de gestão do patrimônio cultural.
f. C Desenvolver competência na utilização da informática;
g.Compreender e explicar os diferentes conceitos que formam as estruturas e relações sócio-históricas de uma dada realidade;
h. Conhecer as variações dos processos históricos, bem como suas diferentes modalidades de combinações no tempo e no espaço;
i. Conhecer e diferenciar as interpretações históricas propostas pelas principais escolas historiográficas, visando com isso dominar o conhecimento sobre procedimentos teórico-metodológicos e as modalidades de narrativa histórica;
j. Saber transitar pelas fronteiras entre a História e outras áreas do conhecimento, sendo capaz de diferenciá-las, e, sobretudo, de qualificar o que é específico do conhecimento histórico.


B) Específicas para licenciatura
a. Domínio dos conteúdos básicos que são objeto de ensino – aprendizagem no ensino fundamental e médio;
b. domínio dos métodos e técnicas pedagógicos que permitem a transmissão do conhecimento para os diferentes níveis de ensino;
c. Compreender a complexidade da atividade docente, não a dissociando de seus fundamentos político-pedagógicos e da pesquisa, tanto no âmbito formal como em práticas não-formais de ensino;
d. Refletir sobre as questões educacionais e pedagógicas referentes ao ensino da História nos níveis fundamental e médio, de forma a propor projetos de intervenção na realidade escolar, capazes de permitir a educação histórica do cidadão;
e. Transitar pelos saberes históricos e pedagógicos com competência de forma a elaborar material didático em diversas linguagens, amparados em referências teórico-metodológicas trabalhadas no curso;
f. Promover a educação dos alunos no sentido amplo, incluindo, além do ensino de disciplinas escolares e o desenvolvimento cognitivo, o cuidado com aspectos afetivos, físicos, sócio-culturais e éticos, sobretudo atuando na formação plena da cidadania;
g. Selecionar e organizar conteúdos de História de modo a assegurar sua aprendizagem pelos alunos, a partir da realidade discente, bem como da cultura local;
h. Selecionar e usar recursos didáticos adequados e estratégias metodológicas do ensino da História de acordo com o grau de maturidade pedagógica e psicológica dos alunos.
i. Coordenar e participar cooperativamente de equipes de trabalho em atividades de elaboração e desenvolvimento de projetos que possibilitem a atuação em diferentes espaços e contextos da prática profissional (escolas públicas, sindicatos, laboratórios, oficinas e disciplinas curriculares);
j. Fazer uso de recursos da tecnologia da informação e da comunicação de forma a aumentar as possibilidades de difusão e apreensão do conhecimento.
k. Reconhecer diferentes concepções sobre os temas próprios da docência, tais como currículo e desenvolvimento curricular, transposição didática, planejamento, organização de tempo e espaço, gestão de classe, interação grupal, avaliação de situações didáticas e da aprendizagem dos estudantes, relação professor-aluno.


Projeto Pedagógico do Curso

O Projeto Pedagógico do Curso de História (Licenciatura) do Campus Universitário do Tocantins/Cametá foi concluído em 2010. [Texto em Construção]

Link para o PPC

Última atualização em nn/nn/nnnn.


Avaliação do Curso

A avaliação ocorreu no ano de 2012
Nota do curso: 3

Link do MEC com dados sobre a avaliação do Curso de História

 

Histórico do Curso

O Campus Universitário do Tocantins/Cametá fundado em 1987 e localizado na cidade de Cametá surge com a proposição de contribuir na formação de professores e pesquisadores de diferentes áreas, inclusive de História. Boa parte desta formação se dava em regime intervalar e em parceria com o Campus de Belém. Com a proposta do governo federal de expandir as vagas do Ensino Superior através da reestruturação das universidades públicas, a administração local em consonância com a administração superior, resolveu implantar entre os novos cursos, o de História; isto porque a região a ser atendida, o Baixo Tocantins, possui uma demanda de professores que necessitam assegurar a formação em nível de graduação em História, e também por esta região ser portadora de um rico patrimônio histórico que se encontra expresso nas construções, no acervo documental e na apropriação oral e simbólica das populações locais.
A estruturação da Faculdade de História do Tocantins e a criação do Curso de História, em março de 2009, além de garantir a formação com qualidade de professores da rede pública, privada e conveniadas, têm o propósito ainda de articular os diversos espaços de guarda da memória histórica de constituição da região e da própria Amazônia, com o espaço acadêmico e de ensino superior; de forma a explorar o acervo histórico, garantir a sua sistematização e difundir para a comunidade. Neste aspecto, este projeto pedagógico, estruturado de acordo com as normas vigentes e elaborado por uma comissão formada pela coordenação e professores do Campus Universitário do Tocantins, e debatido com a comunidade acadêmica, apresenta as matrizes curriculares e aspectos formativos do Curso de História, tendo como eixo norteador a interlocução entre pesquisadores e comunidade de forma que a produção acadêmica ao mesmo tempo em que responda a uma demanda social, que possibilite, entre outras questões relevantes, o conhecimento histórico dos grupos sociais estabelecidos na região do Tocantins, como também o modo de vida desses grupos, que ajudam a compreender a História da Amazônia e do Brasil; inserindo a história dessas comunidades no circuito da historiografia brasileira e internacional.

 

Núcleo Docente Estruturante (NDE)

Instituído pela portaria nº 044/2011, no dia 19 de outubro, o NDE da Faculdade de História do Tocantins está atualmente constituído pelos seguintes docentes.

Prof. Dr. Ariel Feldman
Prof. Dra. Benedita Celeste de Moraes Pinto
Prof. Dr. Carlos Leandro da Silva Esteves
Prof. Msc. Elias Diniz Sacramento
Prof. Msc. Ivo Pereira da Silva
Prof. Dr. José do Espírito Santo Dias Junior
Prof. Msc. Josué Berlesi
Prof. Dr. Luiz Augusto Pinheiro Leal
Prof. Dra. Rosemeire de Oliveira Souza

 

Cronograma de Atividades do Curso de Historia

 

Fim do conteúdo da página